• Escola Montessoriana

A importância da ordem no Método Montessori.


Como explicado aqui, os períodos sensíveis são intervalos ao longo do desenvolvimento em que a criança se sente especialmente atraída por um estímulo específico de tarefa.

Em um desses períodos, a criança se encontra extremamente sensível à ordem.

Segundo o livro "A Criança" de Maria Montessori, essa sensibilidade se mostra já no primeiro ano de vida e se prolonga no segundo.


Crianças não possuem uma natureza desorganizada.


Existe uma ideia predominante de que a criança é naturalmente desorganizada. Em geral, a dificuldade em estabelecer uma ordem pode acontecer se a criança encontra em torno de si muitos obstáculos a sua vontade de se movimentar e isso pode, assim, provocar um estado agitado.


Existem muitas informações que desconhecemos sobre a mente mais profunda da criança e isso faz parecer aos adultos que a agitação, o choro, o desespero é sem motivo. Na realidade, as crianças pequenas revelam um amor característico pela ordem. Elas procuram ordenar o que aprendem e é a desordem que causa o sofrimento.


No livro "A Criança", Maria Montessori conta o seguinte caso que viveu:

"(...)trata-se de um menino maior, com um ano e meio de idade, e eu tomei parte ativa no episódio. Achava-me, com um pequeno grupo, na passagem que atravessa a Gruta de Nero, em Nápoles. Estava conosco uma jovem senhora que trazia consigo um menino, na realidade pequeno demais para percorrer a pé aquele trajeto subterrâneo que atravessa todo um morro. Com efeito, após algum tempo o menino estacou e a senhora o tomou nos braços. Ela mesma, porém, não calculara bem as próprias forças: sentindo muito calor, parou para tirar o casaco e pendurá-lo no braço. E, com aquele estorvo, pegou também o menino no colo. A criança começou a chorar e seu pranto aumentou, tornando-se cada vez mais clamoroso. A mãe procurava, em vão, acalmá-lo; estava obviamente exausta e começava a ficar nervosa. Todos à sua volta se perturbaram e, naturalmente, ofereceram-se para ajudá-la. O menino passou de colo em colo, sempre mais agitado; e todos o exortavam, aos gritos, piorando a situação. Pareceu necessário devolvê-lo aos braços da mãe. Contudo, chegara ao ápice daquilo que se chama capricho e a situação parecia deveras desesperadora. Nesse ponto, o guia interveio e, com sua energia masculina e decidida, agarrou a criança nos braços robustos. O menino, então, teve uma reação realmente violenta. Como eu acreditava que tais reações sempre têm uma causa psicológica de sensibilidade interior, fiz uma tentativa: aproximei-me da mãe do menino e indaguei-lhe: “ Senhora, permite-me ajudá-la a vestir o casaco?” Ela me olhou atônita, pois ainda sentia calor, mas, confusa, fez-me a vontade e se deixou vestir outra vez o casaco. O menino se acalmou de imediato. Cessaram as lágrimas e a agitação. E ele repetiu 65 diversas vezes: "To, palda”, com o que desejava dizer “ il paletot sulle spalle” (“ o casaco nos ombros” ). “ Sim” , parecia pensar ele, “ mamãe deve ficar com o casaco nos ombros. Finalmente alguém me entendeu.” Estendeu os braços para a mãe e, sorridente, voltou para ela. O passeio completou-se na maior tranquilidade. O casaco foi feito para estar sobre os ombros, não para ser carregado no braço, como um trapo, e aquela desordem na pessoa da mãe constituiu um conflito inquietante para o menino."

Esse exemplo mostra como a criança possui uma necessidade intensa de ordem.


O amor pela ordem.


O ambiente ordenado pela criança é aquele em que ela pode se movimentar tranquilamente e a desordem do que antes era conhecido traz desconforto e desespero. A criança possui uma relação essencial com o ambiente, é por meio dele que ela se constrói e, por isso, mostra um amor natural pela ordem. O natural da criança é buscar a relação entre as coisas e, assim, unificar o ambiente.

A partir do momento em que a criança desenvolve essa ordem interior e estabelece a sua ordem do mundo, ela ama desenvolver-se organizadamente. Assim, elas expressa essa ordem no comportamento.



A criança ama a ordem.


O esforço de entender o mundo


É cansativo para a criança o esforço contínuo de entender o mundo. Assim, se ele é desordenado fica mais difícil. Quando o adulto procura entender o amor pela ordem das crianças, os desesperos sem sentido desaparecem e muito do que é chamado de “birra” desaparece também. Entenda mais sobre a birra,aqui.


Ao mesmo tempo em que a criança anseia por conhecer o mundo, a ordem permite um certo conforto de saber o que esperar dele. Assim, a criança necessita da ordem nos primeiros anos de vida, quando ela está na fase da mente absorvente inconsciente. Posteriormente, a organização se torna especialmente importante para mantê-la calma e confortável no mundo, para, assim, ela desenvolver-se com tranquilidade.

18 visualizações
Nossa Localização:
Endereço:

SHC EQS 116/316 Bloco “C” 70.386-400 – Brasília – DF

Telefones:

(61) 3345-0445  / 3245-4443

Segunda à sexta - 8:00 - 18:00

© 2020 by Escola Montessoriana |  Terms of Use  |   Privacy Policy