• Escola Montessoriana

De quantos brinquedos uma criança precisa? Aqui, menos é mais!


A indústria dos brinquedos produz materiais cada vez mais atrativos e tecnológicos. As crianças se encantam e anseiam pelo novo brinquedo da moda. Só tem um problema: Ela enjoa fácil e logo pede o próximo. Por que isso acontece?


Esse ciclo acontece, porque esses brinquedos não são feitos para interação. São brinquedos que brincam sozinhos e praticamente não dependem da criança para existirem. Eles já chegam completamente prontos. Além disso, esses brinquedos são feitos para durarem um curto prazo e, principalmente, são feitos para serem comprados. Assim, a criança que tem a necessidade de brincar com as mãos, de criar, encaixar e transformar o material fica limitada e enjoa facilmente.



Fonte: Reprodução/Canva


A verdade é que as crianças não precisam de brinquedos


Maria Montessori afirma que quando tiramos o mundo da criança e entregamos brinquedos, tiramos dela a comida e damos migalhas. Por isso, em vez de dizer que as crianças brincam, dizemos que ela trabalha e em vez de brinquedos, existem os materiais. Uma vez que a criança se diverte com o mundo a sua volta, a melhor forma de motivá-la é deixando que ela se envolva nas atividades que acontecem diariamente.


Perceba em casa onde a criança pode participar e irá perceber que o aprendizado e a diversão da criança estão em se sentir livre em qualquer atividade.


Deixar que as crianças se envolvam nas atividades diárias e no mundo que acontece ao redor delas, permite que elas se tornem mais calmas e mais felizes.



O trabalho Montessori e o brincar


Um artigo publicado na Psychology Today por Peter Grey aponta 5 características do brincar que também existem no trabalho Montessori e que devem ser consideradas.


  • Ambos devem ser dirigidos para a criança e elas estão sempre livres para

desistir;

  • Brincar é uma atividade em que o processo deve ser mais valorizado do que o

final;

  • É guiado por regras mentais das crianças (para que atuem com liberdade);


  • É imaginativo, porém marcado de alguma maneira pela realidade;


  • Envolve um estado de espírito da criança em que ela esteja ativa e alerta, mas jamais estressada.



A partir disso, pode-se perceber que o trabalho montessoriano permite que a criança se sinta preenchida. Além disso, Montessori elaborou materiais que permitem que a criança se desenvolva enquanto aprende sobre o mundo. Na escola montessoriana, quando o ambiente é preparado, a brincadeira é permitida, mas acaba não sendo necessária, uma vez que a criança se satisfaz com o trabalho ativo e a criatividade das atividades.



Fonte: Reprodução/Canva

Mas se ainda assim quiser um brinquedo...


Levem em consideração as necessidades de interação e liberdade da criança,se decidirem comprar um brinquedo. Além disso, procure aqueles que tenham as seguintes características:

  • Procure brinquedos com poucas cores;

  • Agradáveis ao toque, em que a criança pode manipular bastante o objeto;

  • Brinquedos que dão um desafio à criança;

  • E, principalmente, que não dependem do adulto para funcionar.

Por fim, entende-se que no método Montessori, menos é mais. Dificilmente, a criança dará atenção a mais de seis brinquedos. Permita que toda a casa seja o ambiente da criança e deixe os (poucos!) brinquedos como alternativas.

Assim, poderá perceber que a criança aproveitará cada um deles com satisfação.


5 visualizações
Nossa Localização:
Endereço:

SHC EQS 116/316 Bloco “C” 70.386-400 – Brasília – DF

Telefones:

(61) 3345-0445  / 3245-4443

Segunda à sexta - 8:00 - 18:00

© 2020 by Escola Montessoriana |  Terms of Use  |   Privacy Policy