• Escola Montessoriana

A inteligência da criança.



Certa vez, quando Maria Montessori fazia uma de suas palestras sobre o método montessori, ela foi perguntada se realmente acreditava que toda criança era capaz de aprender. Ela afirmou que, com os estímulos certos e em ambientes adequados, qualquer criança seria capaz de se desenvolver. E foi além: defendeu que as crianças que frequentemente tinham dificuldades de aprendizado era devido aos bloqueios colocados pelos adultos.


Dessa forma, ninguém nasce inteligente, mas todos são capazes de desenvolvê-la.


Inteligência é interdisciplinaridade


Diferentemente do que muitas pessoas pensam, a inteligência não é apenas ter muito conhecimento ou um ótimo raciocínio. A inteligência é a capacidade de fazer relações com as informações que se tem. Por exemplo, a criança aprende a palavra "cadeira" e depois aprende a palavra "mesa", a inteligência está na atividade de relacionar os dois objetos, fazer associações, comparações e, assim em diante. É preciso estimular na criança a ideia de relacionar os aprendizados. Aos poucos, a criança se torna capaz de relacionar conteúdos, de aprofundar conhecimentos e de criar uma dinâmica em que ela tira as próprias conclusões do aprendizado.



A criança como ser ativo de aprendizado.


Para Montessori, o mundo ajuda a construir a inteligência da criança. Porém, ela não é um ser passivo apenas de receber informações. Para desenvolver-se, de verdade, a criança precisa interagir com o mundo.

Nos primeiros anos de vida, a criança possui a mente absorvente que naturalmente recebe muita informação a sua volta. Entretanto, a criança precisa ser completamente ativa no seu desenvolvimento.

A criança precisa experimentar o mundo. Pegar nas coisas, ouvir, cheirar, tudo isso é ser ativo para receber informações. A cada atividade, a criança precisa ser permitida a reagir para que ela sinta e viva aquela experiência nova.


Estimular sempre que possível para que ela interaja com o mundo real a sua volta é impotante. Porém, é preciso ter cuidado com a hiperestimulação de aparelhos eletrônicos, celular e televisão que apresentam muitos estímulos de uma só vez e que, assim, não permitem que ela reaja e entenda com calma e pode acabar deixando a criança estressada. Leia mais sobre o impacto da tecnologia nas crianças aqui.



"A inteligência da criança observa amando e não com indiferença - isso é o que faz ver o invisível."
Maria Montessori


O respeito à inteligência da criança


Muitas vezes, o adulto acha engraçado uma pergunta ou uma reação da criança. É preciso entender que as observações que a criança faz quando comenta alguma detalhe do livro que o adulto leu para ela ou do dia a dia são formas de exercer a inteligência. E é preciso respeitar esses momentos de expressão para que ela entenda que é permitido sempre pensar e dizer suas conclusões.



A criança desenvolve a inteligência interagindo com o mundo


Assim, a criança pode mostrar a sua inteligência de maneira muito sutil. Perceber semelhanças, contrastes, cores e ideias que para o adulto podem não fazer sentido, mas para ela tem muita importância. Assim, é preciso evitar rir de uma ideia que ela traz ou interromper seu raciocínio. Para ela, aquela ideia é muito séria, importante e merece atenção.


Para Montessori, é vendo, ouvindo e interagindo que a personalidade se forma e se desenvolve e dá vazão aos movimentos de expressão da inteligência.

É preciso respeitar!



8 visualizações
Nossa Localização:
Endereço:

SHC EQS 116/316 Bloco “C” 70.386-400 – Brasília – DF

Telefones:

(61) 3345-0445  / 3245-4443

Segunda à sexta - 8:00 - 18:00

© 2020 by Escola Montessoriana |  Terms of Use  |   Privacy Policy