• Escola Montessoriana

5 Dicas para lidar melhor com os erros da criança.


Imagine a seguinte situação: O seu filho está fazendo uma atividade sozinho, desenvolvendo autonomia e liberdade, mas você percebe que as respostas dele não condizem com as regras pedidas no anúncio.

E agora? O que fazer com os erros da criança?

Antes de responder, é importante entender que, no mundo de hoje, os erros são vistos de uma maneira muito prejudicial, como se tirasse o valor da atividade ou da pessoa. É preciso mudar essa perspectiva e perceber os erros como oportunidades de aprendizado.


Principalmente, porque quando o erro é apontado pelos pais de forma insensível, isso pode gerar barreiras no desenvolvimento da criança.

Por isso, aqui vão as 5 dicas para lidar com o erro da forma mais amorosa possível.


1. Permita que a criança perceba o próprio erro sozinha


Quando a criança corrige a si mesmo, ela não apenas se aperfeiçoa, mas aprende que ela é capaz da autoeducação. Na prática, a dica é convidar a criança a verificar se o que ela fez está correto. No caso da atividade, leia com ela todo o comando, pergunte se ela acha que está certo e dê espaço para que ela raciocine sozinha em cima daquilo.


2. Aja com naturalidade quando a criança errar


Não permita que a criança perceba o erro como algo abominável. No futuro, isso pode criar uma aversão enorme diante de desafios. Para isso, não utilize palavras de acusação, que a façam se sentir pequena e limitada, mas de empoderamento para que ela perceba que, a partir daquela situação, ela tem uma oportunidade de fazer ainda melhor.

3. Não obrigue a criança a pedir desculpas



A criança quando é obrigada a pedir desculpas o faz por medo da punição. Assim, se a ideia é que ela realmente entenda o valor do arrependimento e da correção, o ideal é ensinar a criança a entender o motivo do erro. Porém, não obrigá-la não significa não ensinar a se desculpar. Ensinar o que é um pedido de desculpas, como e porquê ela deve fazê-lo é essencial, mas é importante que esse pedido aconteça da maneira mais voluntária possível. Espere a criança se acalmar e converse, é a melhor solução.

4. Dê alternativas de como a criança pode reparar a situação



Complementando a ideia anterior, se a criança ainda não souber se desculpar, dê ideias para ela pensar. Você pode sugerir um abraço, uma cartinha, um desenho e veja como a criança prefere se desculpar.


5. Dê o exemplo, de verdade.



Para entender o pedido de desculpas, a criança deve ter o costume de perceber essa dinâmica dentro de casa. Se os pais são pessoas com muita dificuldade de expressar o sentimento de desculpas, as crianças certamente serão também. As crianças aprendem muito pelo exemplo, portanto a forma como você lida com os erros do seu filho é, provavelmente, a forma que ele lidará com os próprios erros no futuro.


DICA BÔNUS:


Sabemos que nem sempre é fácil ter paciência para tudo isso e os pais podem agir no impulso. Por isso, se você estiver irritado, deixe a conversa para depois. E sempre comece o diálogo falando sobre sentimentos. Por exemplo: “eu sei que você se sente irritada, mas jogar o brinquedo não vai melhorar o seu sentimento, vamos pensar em outras alternativas de lidar com o seu sentimento?”



Por fim, não se preocupe, quanto mais amor você envolver na hora de lidar com os erros das crianças, mais ela vai se tornando independente e educando a si mesma. Mas é preciso começar.




- Gostou do texto? Deixe sua curtida abaixo.

29 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo